>

'SE CALAREM AS VOZES DOS PROFETAS AS PEDRAS FALARÃO'







quarta-feira, 5 de maio de 2010

O senhorio de Jesus no sofrimento


por Onazir Conceição (membro da Comissão Administrativa da RCC Brasil)


A Sagrada Escritura é um livro que retrata bastante o sofrimento.

Racionalmente não concebemos a ideia de sofrer moral ou fisicamente, no Evangelho vemos a figura de Pedro, que se amedronta com a ideia do sofrimento. Esse mesmo Pedro, que recebeu elogios de Jesus, negou o sofrimento.

O Evangelho diz que o Senhor iria sofrer, iria passar pelo Calvário. E Pedro diz: “Não, Senhor”, mas Jesus exorta os discípulos e a nós também hoje: “Se alguém quer vir após Mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, dia após dia, e siga-Me» (Lucas 9, 23).

Na tribulações, no sofrimento, nas lágrimas, eu me submeto a Deus. Olhando para minha trajetória de cruz, olho também para tantos irmãos que sofrem. O sofrimento passa a ser sofrimento salvífico quando sabemos tirar proveito dele: não adianta sofrermos murmurando ou cheios de autopiedade, não adianta sofrer por sofrer. Para nós cristãos o sofrimento é alimento para nossa espiritualidade.

Não queremos trazer a recompensa, que só teremos no céu, a nossa doutrina é pascal, ou seja, passa pela dor para chegar à ressurreição. O Catecismo da Igreja da Católica diz que o caminho da perfeição passa pela cruz. Mesmo no sofrimento precisamos caminhar, porque não há uma escada melhor para o céu do que a cruz. O nosso sofrimento se traduz na cruz, o caminho de perfeição passa pela cruz.

Engana-se aquele que entra para a caminhada e se diz assumir o senhorio de Jesus querendo viver só nas delícias e nas consolações de Deus!

Eu vi uma matéria que dizia: “Procura-se voluntários para ir a um lugar perigoso, com volta indeterminada”; no outro dia apareceram milhares de pessoas interessadas. E hoje é Jesus quem nos convoca: “Tome a sua cruz e siga-me!”.

Ser cristão é ser imitador do Cristo. Não podemos viver da compensação. Sei que haverá dias de lutas, de pedras, de cruz, mas acredito na glória de Deus!

São Paulo era um apóstolo e dizia aos fieis: “Sede os meus imitadores”. Será que também podemos dizer isso para as pessoas ao nosso lado? Sejam meus imitadores?

“Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas. Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo” > (Filipenses 3, 18-20).

Há um ano e dez dias, eu e minha esposa entramos na UTI para liberar o corpo da nossa filha, que em 6 dias adoeceu e morreu. Meu consolo está na ressurreição! Consola-me saber que a cruz não entra no céu; lá não teremos cruzes.

Não podemos temer a perseguição nem o sofrimento, espelhemo-nos nos antigos. Vivamos do sobrenatural! São Paulo afirma que não devemos dizer que Jesus Cristo é o Nosso Senhor sem a graça do Espírito Santo. Peçamos a graça de sofrermos em Deus.

Com todos os sofrimentos pelos quais passei, sentia Deus me dizendo: “Não pare a missão”, e eu continuei e muitas pessoas acham que isso é uma loucura e perguntam onde é que encontro forças para isso, e eu respondo a elas: Aos pés de Jesus Cristo!

Eu dava muitas coisas para minha filha Talita quando voltava da missão, e dava-lhe muitos abraços e beijos. E peço forças a Deus para continuar minha missão. Há pessoas esperando de nossa parte um verdadeiro testemunho, não podemos desistir! Por isso, tenho me acostumado a trazer aos pés de Cristo minhas dores. O sofrimento é construtivo no ser humano; mas isso não significa que tenhamos de ficar pedindo enfermidades ao Senhor. Mas quando elas vêm, elas nos ajudam e nos experimentam de certa forma.

Você que está sofrendo olhe para o Crucificado! Ele é nosso Modelo, Ele é a nossa luz, foi na cruz que Ele derrotou o diabo! Coloque seu sofrimento na cruz de Jesus Cristo. Eu sei que você tem seus sofrimentos, coloque-os na cruz de Cristo. Seu sofrimento é uma doença? É um sofrimento moral? Saudade? Angústia? O que faz você sofrer? Olhe para a cruz! Nós seguimos sabendo que triunfamos pela cruz, sabemos que sofremos, mas há esperança para nós. Não podemos de forma alguma fugir da cruz. Nesta caminhada tenho visto muitas pessoas que sofrem e já que todos nós sofremos, então, vamos sofrer unidos!

É para nós que Jesus procurava olhar ao subir na cruz: para mim e para você! De forma que nós nos beneficiássemos desse sacrifício. Entregue seus sofrimentos ao Senhor e creia que foi por você que Ele foi até a cruz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário